Canais de comunicação da Secretaria de Direitos Humanos atendem mais de 10 mil cidadãos

Entre as denúncias registradas, estão os diversos tipos de intolerância

A Secretaria de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos atendeu direta e indiretamente 10.869 pessoas em 2017. As demandas foram recebidas através dos canais de comunicação da pasta, como o Disque Combate ao Preconceito, redes sociais e presencialmente.

Entre as denúncias registradas estão os diversos tipos de intolerância, como a religiosa, racial, homofobia, xenofobia e trabalho escravo. Foram contabilizados 45 atendimentos referentes à intolerância religiosa.

Homofobia

O programa Rio Sem Homofobia registrou 5.151 atendimentos, entre eles denúncias, acompanhamento psicológico, informações sobre emissão de documentos e orientações jurídicas.

– É inadmissível que situações de preconceito ainda aconteçam no nosso dia a dia. Por isso, criamos o Disque Combate ao Preconceito, para que toda a população fluminense possa denunciar situações de intolerância. Precisamos aprender a conviver e a respeitar as diferenças – explicou o secretário de Direitos Humanos, Átila Alexandre Nunes.

O Disque Combate ao Preconceito funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h, através do telefone (21) 2334-9551.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *