Armar ou não a guarda municipal – o niteroiense decide dia 29 de outubro

O próximo dia 29 de outubro será uma data importantíssima para a nossa cidade: a população vai decidir se a Guarda Municipal deve ou não ser armada. É um passo fundamental para a questão da segurança pública de nosso município e, no meu entender, ninguém deve se omitir, seja qual for o ponto de vista, contra ou a favor do armamento da GM.

Temos vivido dias sombrios em Niterói, e creio ser essa uma providência significativa do governo: ouvir sua população. Isso não quer dizer que estou apoiando a atual administração, mas apenas fazendo uma referência estrita à essa questão. A intenção é saber a opinião dos habitantes de nossa cidade, que é linda, e não tem sido agraciada com a paz que merece.

Esta é a primeira vez no Brasil em que um município se organiza para consultar a população sobre prover ou não sua polícia com arma de fogo. A votação não é obrigatória, e todo cidadão maior de 16 anos tem direito de opinar. Serão utilizadas cédulas de papel, não urnas eletrônicas, e isso é ótimo. Na cédula virá escrita a pergunta: “Você é a favor do uso de armas de fogo pela Guarda Municipal de Niterói?”. O eleitor deverá responder “Sim” ou “Não”, e depositar seu voto na urna.
O processo de apuração será acompanhando pela OAB e pelo Conselho Comunitário de Segurança, o que irá garantir a confiabilidade das apurações. O eleitor terá das 8 às 17 horas para votar, mas atenção: nem todos vão votar no mesmo lugar em que estão acostumados a ir nas eleições. No site www.decideniteroi.com.br é possível digitar a zona e a seção do título do eleitor e saber qual será o seu local de votação.

Dia 29 próximo cai num domingo, quem sabe ensolarado, e todos vão querer curtir a folga. Mas não custa dar uma passadinha para externar seu ponto de vista quanto à Guarda Municipal ser armada ou não. Por meio do seu voto o governo poderá avaliar a vontade do niteroiense sobre a sua polícia. É um momento de extrema relevância para o futuro da segurança pública de nosso município. Participar é um ato político e de cidadania que todos devem praticar. Não dá pra ficar só reclamando. É preciso agir. Por uma Niterói melhor pra todos.

* Cristina Lebre é jornalista e autora dos livros “Olhos de Lince” e “Marca D’Água”, à venda na Livraria Gutemberg Icaraí, ou diretamente pelo e-mail lebre.cristina@gmail.com

 

 

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *