Página Inicial  GAZETA NITEROIENSE  Cadastro  |  Anuncie  |  Expediente

           
 

Página inicial Assine a Gazeta Contato

Resultado de imagem para seta gif png 

      Página Inicial       |       Notícias       |       Edição       |       ANUNCIE JÁ       |       Arquivo

 

 

Publicado em 20/05/2017

Compartilhe essa notícia      

 

QUER ANUNCIAR NA GAZETA NITEROIENSE? CLIQUE AQUI

 

SENHA

Durante a última audiência com o juiz Moro, o ex-presidente Lula afirmou que existe um complô contra ele. Inclusive, seu nome é uma espécie de senha, durante as delações, visando mostrar que sabia de tudo e, consequentemente, incriminá-lo. Quem o 'cara' pensa que está enganando? Aos milhões de desempregados e endividados pelo estouro da bolha? Aos pelegos e políticos raivosos que acompanham os movimentos do PT? A imprensa mundial, uma vez que, segundo ele, a daqui 'está comprada'? Certamente, não ao Conde de Monte Cristo que, ressuscitado, também afirmaria : Lula é o dono do tríplex, do sítio de Atibaia, pela armazenagem de itens retirados do Palácio do Planalto e responsável pelo esquema de corrupção na Petrobras que colocou o País nesta situação. E pelo maior projeto criminoso de poder até hoje instalado, sob a chancela do PT, do PMDB e toda base alugada.

DESCANSE EM PAZ

Lula pode até não ter roubado, ops, desviado, tudo que dizem que ele roubou, de novo o ato falho, desviou. Mas uma coisa ele fez durante o último depoimento em Brasília. Foi mentiroso e debochado como sempre, canalha, deselegante, desleal e até desumano quando, de maneira peremptória, afirmou que a propriedade do tríplex no Guarujá (conhecida como a "Pérola do Atlântico" devido às suas belas PRAIAS e belezas naturais) era de dona Marisa, sua falecida esposa que, além de estar se remexendo no túmulo, não consegue nem descansar em paz pois o Barba, o Brahma, o Chefe, o Nine - alguns dos muitos apelidos do ex-presidente - não deixa. Como se vê, o "Descanse em Paz,que o seu Lulinha paz e amor vai continuar brigando por você" vai ficar só na faixa e nos discursos pois o ex vai continuar a dizer que 'sua Galega' foi quem planejou tudo'.

TAREFA ÁRDUA E ARROJADA

Sempre que posso, faço questão de ressaltar a luta de companheiros pela moralização da forma como tratam a política nacional. Na verdade, maltratam, pois a todo momento vê-se 'espetáculos' circenses, desvios, gastanças e exemplos e mais exemplos de corrupção em Brasília e em cada cantinho do território nacional. Talvez a do 'jovem' José Lopes Filho, um cidadão de 100 anos e fundador do Movimento Popular Pró-Moralização no Poder Legislativo (MPMPL), seja uma das mais emblemáticas. Ao 'perseguir' o sonho de ver mudanças e reformas (palavra em moda) profundas e verdadeiras, principalmente, nos legislativos, há décadas, o amigo 'Zé' nos motiva a tentar fazer o mesmo, exigindo, por exemplo, o saneamento moral dos costumes em todo Poder Legislativo; o enxugamento da gordurosa e dispendiosa máquina, em todas as esferas e a aprovação de uma reforma política com o consenso da sociedade (plebiscito), baseado no parágrafo único do artigo primeiro da Constituição (Todo poder emana do povo...). Coisas que a classe política não quer, o Judiciário não faz força para mudar, mas que o povo, mesmo meio sem jeito e da forma errada, muitas vezes, ainda deseja.

REFORMA MORAL

Uma diz que vai melhorar a vida do trabalhador brasileiro e aumentar o número de empregos, mas, na verdade, a modificação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) vai retirar todos os direitos dos autônomos, possibilitar a precarização dos assalariados, permitir a negociação coletiva, pactuando o trabalho escravo, além de ir contra uma convenção da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ratificada pelo Brasil, que exige debate amplo e proíbe tramitação de urgência. A outra, a Previdenciária, esfacela a seguridade social como hoje conhecemos, a partir da constatação de que não se trata de uma proposta que visa ao equilíbrio financeiro do regime previdenciário atual, haja vista o governo ignorar os R$ 426 bilhões que não são repassados pelas empresas ao INSS e dar outras vantagens como o perdão da dívida de R$ 1 trilhão de grandes proprietários de terras e a adoção do Refis que propõe parcelar as dívidas de empresas em até 240 prestações. E ainda cortar 90 % das multas. Entre outras 'bondades' que, como sempre, beneficiarão os que mais têm. Enfim, ambas são tão draconianas que deveriam fazer com que as mobilizações populares voltassem às ruas tal qual as últimas que provocaram as maiores operações da Justiça visando o fim (ou a diminuição) das práticas de corrupção num País que precisa, urgentemente, de outras reformas sérias como a moral, da ética e dos bons costumes.

+ REFORMAS

E já que o verbo de ordem parece ser mesmo reformar, quando entra em pauta a do Código Penal que pode levar à diminuição da criminalidade que, por exemplo, mata 55 mil pessoas e desaparece com 200 mil, por ano (10% sequer reaparecem), estupra 100 mulheres por dia, roubando todos os nossos direitos de ir e vir? Quando será que outras, devidamente, engavetadas no Congresso Nacional nos permitirão sentir menos vergonha de ser brasileiro e receber de volta a maior carga tributária do planeta (aliás, quando será proposta a Reforma Tributária?), através de serviços públicos de qualidade, por exemplo, com uma Educação melhor e educada que represente mais ética entre os cidadãos; uma Saúde muito menos doente que previna e trate a todos que precisam, inclusive os reféns das drogas; transportes seguros e eficientes; salários dignos, assegurados por uma CLT mais apropriada para quem trabalha(ou) e Segurança que acabe com a guerra civil travada entre o poder paralelo e as forças policiais que também precisam de reformas urgentes? Com a palavra, os reformistas de plantão...

MELHORIAS EM MARICÁ

Na edição passada fizemos aqui e no blog do direnna uma crítica - construtiva, como sempre - ao município de Maricá que nos pareceu meio abandonado. E a limpeza de ruas de Itaipuaçu foi a mais contundente e direta aos órgãos competentes. Entretanto, como uma boa prefeitura que se preze, alguém deve ter anotado a reclamação e, imediatamente, providenciou que a frente de um terreno, na Rua 58, no Jardim Atlântico, fosse limpa. Até onde as máquinas e os servidores puderam, pois o mesmo se encontra abandonado e, muito provavelmente, tiveram receio de adentrar para retirar objetos jogados lá por 'maus vizinhos' pois poderia haver alguma complicação. Afinal, sabe como é: as pessoas não ligam, não cumprem com seus deveres de zelar e manter em ordem sua propriedade mas se alguém tenta fazer isto, até mesmo uma autoridade municipal, pode produzir consequências e efeitos desagradáveis. Esperamos que, se possível, a prefeitura não se limite apenas à limpeza parcial do terreno e tente, através do próprio cadastro ou inscrição de IPTU, por exemplo, localizar e intimar os proprietários uma vez que o abandono do terreno é preocupante por várias razões que vão da segurança até à possibilidade de doenças entre elas a dengue, proliferação de ratos, cobras, etc. Sendo, assim, nossos agradecimentos pela limpeza parcial e o desejo de ver outras ações do poder público. E, claro, ter vizinhos mais civilizados.

MÃE DILMÁ

Durante os quase cinco anos e meio (quase uma eternidade) em que Dilma Rousseff esteve presidente, uma de suas marcas foi a briga com a língua portuguesa e com o pensamento e raciocínio lógicos. As teorias sobre um Brasil e um mundo melhor até hoje fazem a festa nas redes sociais e nos palcos e programas humorísticos de norte a sul. Mas não é que Mãe Dilmá de vez em quando dava uma dentro. A mais surpreendente 'profecia' foi quando ela disse: "Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem quem perder, vai ganhar ou vai perder. Vai todo mundo perder".

IMPEACHMENT GERAL

O grande Nélson Rodrigues dizia que toda unanimidade é burra. Alguém que olhe o quadro aterrador da política nacional, com os recentes escândalos de corrupção envolvendo alguns de seus mais importantes representantes, ainda duvida das sábias palavras do dramaturgo e que se gritar pega ladrão não fica um meu irmão? O batom na cueca do senador Aécio Neves (PSDB) e do presidente Michel Temer (PMDB), sem falar em toda cáca na fralda de Lula (PT), mostram que o Brasil precisa ser (passado a) limpo. Mesmo! E haja creolina, aromatizadores e esfregões para se usar depois que esta gente corrupta e suja for condenada.

EXCEÇÕES

SIm, elas existem. Mas são tão raras e os escândalos envolvendo vereadores, do mais longínquo município, ao chefe máximo da nação, tão frequentes - e envolventes -, que poucos são os que escapam. E para piorar, ainda tem os quase 40 partidos registrados, com todo o arcabouço de corrupção, que contribuem, ainda mais, para a desconfiança geral. Sendo assim, fica difícil separar o joio do trigo e apontar aqueles que, porventura, permanecem puros, sem pecado e imunes de serem apedrejados. E aptos a receber votos ano que vem.

 

COLUNAS ANTERIORES

Edição 216 - Quem matou Teori?

 


 
Deixe seu comentário:

 

 

QUER ANUNCIAR NA GAZETA NITEROIENSE? CLIQUE AQUI

 

 LEIA TODAS AS NOTÍCIAS 

 

 

GAZETA NO FACEBOOK

 

 

     
           

GAZETA
NITEROIENSE

Expediente

Anuncie

Contato

SEÇÕES

Edição

Notícias

Arquivo

REDES SOCIAIS

Facebook

Twitter
Instagram

Google+
 

EDIÇÃO VIRTUAL

Issuu

PDF

PUBLICIDADE

Impressa

Online

GAZETA

NITEROIENSE


Publicação da

Editora X Niteroiense

Ltda ME.



Copyright © 2011-2017 Gazeta Niteroiense 
|  Contato: (21) 2625-4907  |  Whatsapp (21) 98876-0120  |  Todos os direitos reservados.